Ambiente empresarial, posicionamento estratégico e modelo delta: um estudo de caso no segmento de transmissão de energia elétrica

Plínio Fernando da Cruz, Bruno Pellizzaro Dias Afonso, Emerson Antônio Maccari, Tarcisio Afonso

Resumo


O sistema elétrico brasileiro, nascido por investimentos governamentais, manteve sua origem pública e consagrou grandes empresas estatais de energia. Após a implantação da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), em 1998, acentuou a alternância do modelo estatal para o privado. O presente estudo buscou analisar a estratégia de uma empresa multinacional, pioneira no setor de transmissão de energia elétrica, para lidar com as mudanças na regulação da indústria e aumento de competição. Foi utilizada a metodologia qualitativa de análise, tendo como referência teórica o Modelo Delta de posicionamento estratégico. Os dados foram coletados por meio de entrevistas orientadas por questionário semiestruturado, envolvendo o corpo de diretores e gerentes da empresa, e foram interpretados utilizando a análise de conteúdo. Os resultados da pesquisa demonstraram que as estratégias adotadas pela empresa, após as mudanças de ambiente, podem ser explicadas à luz do modelo Delta de Hax & Wilde II. Concluiu-se que as estratégias adotadas pela empresa foram eficientes para mantê-la na liderança do mercado e que o Modelo Delta constituiu um importante método para a análise de posicionamento estratégico.


Palavras-chave


Modelo Delta; Posicionamento Estratégico; Setor de Transmissão de Energia.

Texto completo:

PDF

Referências


Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. (2013). Editais de leilão ANEEL n° 01/2013 11/2013. Recuperado de: http://www.aneel.gov.br/ aplicacoes/editais _transmissao/edital_transmissao.cfm.

Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. (2008). Relatório ANEEL 10 Anos. Brasilia: ANEEL.

Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. (2016). Resultados dos Leilões 2000 a 2015.xls Recuperado de: http://www.aneel.gov.br/documents/654791/ 0/SCT_RESULTADO_LEIL%C3%83O_INTERNET_19nov2015.xlsx.

Carvalho, R. G. (2011). Análise dos resultados dos leilões de transmissão de energia elétrica no Brasil.Dissertação (Mestrado em Regulação e Gestão de Negócios) – UnB, Brasília.

Collis, J. & Hussey, R. (2005). Pesquisa em Administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. (2. ed.), Porto Alegre: Bookman.

Companhia Energética de Minas Gerais – CEMIG (2016). A história da eletricidade. Recuperado de: http://www.cemig.com.br/pt-br/a_cemig/Nossa_ Historia/Paginas/historia_da_eletricidade_no_brasil.aspx.

Ferreira, T. F. (2012). Posicionamento competitivo em economias de redes: uma aplicação do modelo delta em mercados de baixa diferenciação. Tese (Doutorado em Administração. USP, São Paulo.

FUSP. (2015) A história da eletricidade no brasil. s. 28 de setembro de 2015. Recuperado de : http://sel.eesc.sc.usp.br/protecao/conteudohistoricobrasil.htm

Gil, A. C. (1999). Métodos e técnicas de pesquisa social. (5. ed.), São Paulo: Atlas S.A.

Gomes, A. C. S., Abarca, C. D. G., Faria, E. A. S. T., & Fernandes, H. H.O. (2006). O setor elétrico. Recuperado de: .

Hamza, K. M. (2009). Gestão do valor para o cliente e posicionamento estratégico: um estudo de caso no mercado empresarial. Tese (Doutorado em Administração) - USP, São Paulo.

Hamel, Gary;Prahalad, C. K. (1994) Competing for the future. Boston: Harvard Business School Press.

Hax, A. C., & Wilde II, D. L. (2001). The delta projetct: discovering new sources of profitability in a networked economy. Great Britain: Palgrave. 278 p.

Hax, A.C.,& Wilde, D.L. (2003) The delta Model: a new framework of strategy. Journal of strategic management education. Dublin: Senate Hall Academic, p.1-21.

Harrison, J. (2005). Administração estratégica de recursos e relacionamentos. Porto Alegre: Bookman. 430 p.

Januzzi, A. C. (2007). Qualidade de energia elétrica sob o foco do consumidor. Dissertação (Mestrado em Regulação e Gestão de Negócios) – UnB, Brasília.

Malhotra, N. (2006). Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. (4. ed.), Porto Alegre: Bookman.

Nalebuff, B. J., & Brandenbuger, A. M. (1996). Competição. Rio de Janeiro: Rocco.

Porter, M. E.; Fuller, M. (1986) Coalitions and global strategy. In: Competition global industries. Boston: Harvard Business School Press.

Porter, M. E. (1991). How competitive forces shape strategy. 1979. In: M. E. Porter Strategy: seeking and securing competitive advantage. (475 p.). Boston: Harvard Business School Publishing Division, 1991.

Quadros Jr., A. (2005). Orientação para o mercado e o modelo Delta de estratégia. São Paulo. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade de Economia e Administração da USP, São Paulo.

Toledo, G. L., & Rubal, J. M. (2003). Estratégia de crescimento e estratégia competitiva em marketing: um estudo de caso de lançamento de produto em uma organização prestadora de serviço. Anais do VIº SEMEAD, São Paulo.

Valdés, J. A. (2003) Marketing estratégico e estratégia competitiva de empresas turísticas: um estudo de caso da cadeia hoteleira Sol Meliá. São Paulo: FEA-USP.

Vergara, S. C. (2005). Projetos e relatórios de pesquisa em Administração. (6. ed., 96 p.), São Paulo: Atlas.




DOI: http://dx.doi.org/10.20397/2177-6652/2017.v17i1.1133

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Gestão & Tecnologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.