A ciência de serviço e algo de um legítimo admirável mundo novo

Ricardo Teixeira Veiga, André Torres Urdan

Resumo


Complexas demandas de mercado e da sociedade levam empreendedores inovadores a lançar empresas baseadas no conhecimento, que mudam o modo de vida de muita gente. Novos modelos de negócios vão tirando proveito do crescimento das internets e da computação em nuvem, entre tantas possibilidades impulsionadas pela tecnologia. No círculo acadêmico, subjacente a essas transformações, emergiu Lógica Dominada por Serviço (LDS), uma filosofia de marketing e gestão, fruto da colaboração de professores, pesquisadores, consultores e profissionais. Diante da proliferação de subdisciplinas no Marketing, típica de uma crise de paradigma, Vargo e Lusch (2004) propuseram um arcabouço estruturante da teoria de Marketing, calcada em elegante e parcimonioso conjunto de axiomas, premissas, e conceitos. A LDS abriu avenidas de progresso teórico e metodológico, com interessantes implicações práticas. Indo além, a LDS é o esteio da emergente Ciência de Serviço. Nessa órbita, este artigo expõe e reflete sobre a Ciência de Serviços e seu entorno. Apresenta as razões, a natureza e os impactos da Ciência de Serviço. Sintetiza a LDS. Explica a Internet das Coisas e as organizações baseadas em conhecimento. Mostra a vanguarda da IBM nessa jornada. Realça a pertinência dessa Ciência para o Brasil. Estimula a adoção prática dessas perspectivas e a contribuição acadêmica para a evolução delas. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20397/2177-6652/2017.v17i4.1270

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Gestão & Tecnologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.