Ciência, Tecnologia e Inovação na Europa: uma análise do desempenho dos sistemas de inovação, com base em indicadores

Maria Celeste Reis Lobo Vasconcelos

Resumo


A inovação tem sido considerada vital para a competitividade das empresas e países na economia global. No caso da União Europeia - UE, é possível observar grandes esforços dos países membros para criar infraestrutura de ciência, tecnologia e inovação, tanto no nível nacional como regional. Para dar suporte a uma política voltada ao incentivo à inovação, foram criados pela UE vários relatórios de avaliação, entre eles o European Innovation Scoreboard (EIS), que apresenta uma plataforma, com indicadores que possibilitam a análise dos investimentos em capacitação, conectividade, empreendedorismo e parcerias. Este artigo tem o objetivo de analisar o desempenho dos sistemas de inovação da UE, com base em indicadores. Para isto foi realizada uma pesquisa documental descritiva. A análise revela que o desempenho em inovação da UE continua a crescer, especialmente devido aos investimentos financeiros e em recursos humanos, ao ambiente propício à inovação e aos sistemas de inovação atraentes. 


Palavras-chave


sistemas de inovação, desempenho, união europeia, C&T&I, indicadores

Texto completo:

PDF

Referências


Bessant, J., & Tidd, J. (2009). Inovação e Empreendedorismo. Porto Alegre: Bookman.

Bruno-Faria, Maria de Fátima; Fonseca, Marcus Vinicius A (2014); Cultura de Inovação: Conceitos e Modelos Teóricos; RAC, Rio de Janeiro, v. 18, n. 4, art. 1, pp. 372-396, Jul./Ago.

European Commission (2016) An analysis of drivers, barriers and readiness factors of EU companies for adopting advanced manufacturing products and technologies. Fraunhofer Institute for Systems and Innovation Research. September.

European Innovation Scoreboard - EIS (2016) Retrieved October, 31, 2017 http://www.knowledgetransferireland.com/About_KTI/Reports-Publications/European-Innovation-Scoreboard-2016.pdf.

European Innovation Scoreboard - EIS (2017). EN version. European Commission. Retrieved October, 31, 2017 from. http://ec.europa.eu/growth/industry/innovation/facts-figures/scoreboards/

Francis, D. (2005) A reference model of innovation capability and implications for organizational development. Centrim, University of Brighton, UK.

Innovation (2017). European Commission, Retrieved November, 08, 2017 from http://ec.europa.eu/growth/industry/innovation_pt

Painel Europeu de Inovação, (2017). Recuperado em Novembro 3, 2017 de http://www.poci-compete2020.pt/noticias/detalhe/Painel_Europeu_Inovacao

Ramalingam, Ben; Rush, Howard; Bessant, John; Marshall, Nick; Gray, Bill; Hoffman, Kurt; Bayley, Simon; Gray, Ian; Warren, Kim (2015). Strengthening the Humanitarian Innovation Ecosystem. Humanitarian Innovation Ecosystem Research Project. Final Report. Centrim, University of Brighton, May.

Regional Innovation Scoreboard – RIS (2017), Retrieved November, 08, 2017 from https://ec.europa.eu/growth/industry/innovation/facts-figures/regional_en

Schumpeter, Joseph (1970). Teorias econômicas de Marx a Keynes. Rio de Janeiro: Zahar.

Science, research and innovation performance of the EU: a contribution to the open innovation, open science, open to the world agenda (2016). European Commission, Retrieved November, 08, 2017 from https://publications.europa.eu/pt/publication-detail/-/publication/744d5735-e1d4-11e5-8a50-01aa75ed71a1.

Speroni, R. M., Dandolini, G. A.; Souza, J. A. & Gauthier, F. A. O (2015). Estado da Arte da Produção Científica sobre Indicadores e índices de Inovação. Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 12, n.4 p. 49-75, out./dez.

Valladares, P. S. D. A., Vasconcellos, M. A; & Di Serio, L. C. (2014). Capacidade de Inovação: Revisão Sistemática da Literatura, RAC, Rio de Janeiro, v. 18, n. 5, art. 3, pp. 598-626, Set./Out.

Vasconcelos, M. C. R. L. (2008) A Inovação no Brasil em comparação com a Comunidade Europeia: Uma Análise sobre os Desafios e Oportunidades, com base em Indicadores. XXV Simpósio de Gestão da Inovação Tecnológica. Brasília, outubro.

Vasconcelos, M. C. R. L. & Ferreira, M. A. T. (2009) Indicadores de Inovação no Brasil e na Europa: qual é a Relação com a Gestão do Conhecimento? In: PAULA, Cláudio Paixão Anastácio de, MORAES, Lúcio Flávio Renault. (Org.). Administração contemporânea: desafios e controvérsias. Pedro Leopoldo-MG: Fundação Cultural Dr. Pedro Leopoldo; Tavares Editora, 2009, p. 58-81.




DOI: http://dx.doi.org/10.20397/2177-6652/2017.v17i4.1252

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Gestão & Tecnologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.