Instituições e políticas para o desenvolvimento tecnológico regional na nova economia do conhecimento: uma análise para o Brasil utilizando o modelo da tripla hélice

Newton Paulo Bueno

Resumo


O crescimento da riqueza e do bem-estar em países ou regiões na nova economia do conhecimento só pode ser alcançado por meio da promoção da cultura da inovação e  da competitividade dos empreendimentos e das instituições técnico-científica que lhes são associadas. A combinação de competição e cooperação, vital para viabilizar o que se podem chamar de espaços interativos de aprendizagem entre governo, setor privado e universidades, entretanto, dificilmente emerge de forma espontânea. A experiência internacional ensina que para construir esses espaços é necessário o estabelecimento de uma tripla hélice  entre  governos, setor privado  e universidades. O capítulo reconstitui o desenvolvimento de sistemas regionais de inovação, como o do Vale do Silício americano  e dos parques tecnológicos em São Paulo,  indicando como usar o modelo da tripla hélice para facilitar o desenvolvimento de  sistemas  de inovação  em outras regiões do país.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20397/2177-6652/2017.v17i4.1250

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Gestão & Tecnologia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.